Saúde Feminina

by rogerio ciarcia ramires em 25 de novembro de 2011 | 17:02

Câncer do Colo Uterino – HPV

 

O câncer de colo uterino apresenta uma alta incidência em todo o mundo. Só no Brasil, anualmente, são diagnosticados 20.000 casos novos, com 4.000 óbitos decorrentes dessa doença.

 
A prevenção do câncer de colo uterino deve ser realizada através dos exames de colposcopia e papanicolaou rotineiramente, uma vez ao ano, a partir do início da atividade sexual. A segurança é de praticamente 100% quando realizados esses dois exames em conjunto.

 
Um dos principais objetivos do exame de colposcopia é da detecção inicial da infecção por H.P.V., para que a paciente seja tratada, impedindo assim o desenvolvimento, com o passar do tempo, do câncer de colo uterino.

 

Papilona Vírus Humano (H. P. V.) é um vírus que acomete o trato genital inferior (vulva, vagina e colo do útero) causando lesões micropapilares (bolhinhas) ou verrugas. Em geral não apresenta sintomas específicos.

 

A principal forma de transmissão é a sexual, porém admitem-se outras formas ainda não esclarecidas. É importante lembrar que a doença pode ficar latente, ou seja, aparecer após vários anos do contato.

  

O HPV quando atinge o colo uterino pode provocar alterações, que se não forem diagnosticadas e tratadas podem, com o tempo (em torno de cinco anos), causar câncer de colo uterino.

 
Algumas lesões, como as verrugas externas podem ser visualizadas a olho nú, porém na maioria das vezes as lesões são pequenas e são detectadas através do exame de colposcopia, onde o médico utiliza um aparelho (colposcópio) que aumenta a imagem, podendo assim identificar as lesões e realizar biópsia (retirado de um fragmento pequeno) para fazer o diagnóstico anátomo patológico (através do microscópio). O parceiro sexual também deve ser investigado através do exame de peniscopia.

 

A captura híbrida é um dos exames mais indicados para diagnosticar o problema. Ele detecta a presença ou não do vírus, e sabermos que tipo de vírus está presente: o HPV oncogênico (que pode causar o câncer) ou o HPV não oncogênico (que não tem potencial maligno). Esse exame é colhido através de uma escovinha que passamos no local de lesão e colocamos em uma solução para ser analisada no laboratório.

 

Por se tratar de um vírus, o tratamento do HPV não é tão simples, como tomar um remédio para matar fungos (como, por exemplo, na candidíase). O tratamento envolve a destruição de todas as lesões causadas pelos vírus, e isso pode ser feito através da destruição química (agentes químicos), ou através da destruição física (eletrocauterização). O fundamental é que o tratamento seja feito sobre visão colposcópica, para que sejam destruídas todas as lesões, com uma margem de segurança.

 

Após o tratamento, a paciente é considerada curada se não apresentar mais as lesões. Por isso, inicialmente é necessário um acompanhamento rigoroso através de colposcopia e papanicolau a cada três meses, e posteriormente, a cada seis meses.

 

Algumas vezes é necessário complementar a investigação com captura híbrida, lembrando que mais importante é saber se as lesões (identificadas através da colposcopia) não voltaram.

 

A principal medida para prevenir a infecção por HPV é a utilização do preservativo durante a relação sexual. Outras medidas que fortalecem a imunidade, como não fumar, providências anti-stress e boa alimentação também são importantes e, logicamente, realizar os exames preventivos (colposcopia e papanicolau) anualmente. 

 

Prof. Dr. Rogério Ciarcia Ramires
Doutor em Medicina pelo Departamento de Ginecologia e Obstetrícia do hospital das clínicas da Faculdade de Medicina da USP e diretor do Femme – Laboratório da Mulher



Últimos comentários (5)

Deixe um comentário

  1. Heloisa fez um comentário:

    5 de abril de 2013 | 13:14 #

    Gostei muito da matéria, esclarecedora.

  2. prada outlet uk fez um comentário:

    14 de agosto de 2013 | 14:45 #

    buxmiatcza Saúde Feminina bmykvtpe

  3. Issac Maez fez um comentário:

    31 de agosto de 2013 | 22:28 #

    I simply want to say I am all new to blogging and really enjoyed you’re web page. Very likely I’m planning to bookmark your blog . You definitely have beneficial articles and reviews. Thanks for sharing your web-site.

  4. nike air fez um comentário:

    3 de setembro de 2013 | 14:24 #

    naturally like your web-site however you need to test the spelling on quite a few of your posts. Many of them are rife with spelling problems and I in finding it very troublesome to tell the reality then again I will definitely come back again.

  5. Nieves Hukill fez um comentário:

    3 de setembro de 2013 | 22:55 #

    YO MATES! This is a great blog and I want to share something with you. I have a local business and I used this gig to check and correct all my online listings and reviews for only $5. Really helped my business! – Local Biz Help

Deixe um comentário

perfil

Dr. Rogério Ramires Possui graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992), doutorado em Tocoginecologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2002) e Título de Especialista em Administração Hospitalar pelo Centro Universitário São Camilo (2008). Atualmente é Coordenador do Serviço de Apoio Diagnóstico do Hospital Geral de Pirajussara (Escola Paulista de Medicina) e Diretor do Femme – Laboratório da Mulher. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Ginecologia e Obstetrícia, atuando principalmente na especialidade de Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia.