» Doce mulherBeth Valentim

Doce mulher

by Beth Valentim em junho 5, 2008 | 9:00 pm

Ontem estava conversando com um amigo, daqueles com alma feminina, e o papo foi sobre as mulheres. É um tipo interessante, bonitão, alegre e bem charmoso. Está à procura de uma companhia e, mesmo tendo tantos atributos, não consegue encontrar aquela que pode lhe oferecer "o algo mais". "Não é casar", dizia, "mas alguém que possa viajar, me divertir, sair para dançar, beijar, sentir o seu cheiro e adorar pensar que posso vê-la no dia seguinte, porque vou dormir com muita saudade daquele corpo…"

Huuuummmmm… Interessante, não é, meninas? E continuou: "Não me apaixono por uma bunda". "Hahaha", eu ri, porque foi bem espontâneo e suas palavras me faziam pensar em como as mulheres andam enganadas sobre como conquistar um homem de verdade. E completou, afirmando que "bunda tem um monte por aí e lindas, eu sei, mas não é disso que falo". E nosso papo foi até altas horas. Estava adorando escutar aquelas revelações que pareciam ser o start de uma revolução masculina (não fiquem ansiosas! Vai demorar milênios, assim como a nossa).

‘Admiramos as bem-sucedidas, independentes, mas ficamos de quatro quando se fazem de frágeis de vez em quando

Adorei escutar que alguém assim tão especial procura uma mulher doce, que homenageia seu homem vestindo-se para ele com o jeito bem feminino. As mãos e pés sempre cuidados, cheirosa, pele limpinha e sedosa… Um mimo. Forte, mas cheia de graça. Acreditem, ele falava sobre esses itens empolgadíssimo! Era como se estivesse idealizando sua princesa, menina-mulher, que coubesse em seu coração mas que também despertasse seu corpo de homem.

Chegaram alguns dos seus amigos. Aliás, todos interessantes. E a conversa durou muitas horas. Pode-se dizer que estavam inspirados em poder falar para uma mulher que escreve para outras e queriam mandar certos recadinhos… Isto é, para todas nós! Como sabem que escrevo para vocês, mandaram ver. E sem medo de expressar mil idéias e verdades, afirmam que agora todo mundo é igual: "Mulher malha como homem, joga futebol e tem braços fortes e definidos demais", diz um deles. "Parece até que estamos transando com um homem!", completa o outro. "Admiramos as bem-sucedidas, independentes, mas ficamos de quatro quando se fazem de frágeis de vez em quando", reconhece um terceiro.

Pelo jeito, temos que ser mais estratégicas. Talvez demonstrar aquela doçura toda, mas permanecer no caminho das guerreiras. "E sobre a sedução?", eu perguntava, "o que uma mulher deve fazer para deixar vocês desconcertados?" E incrivelmente motivado, um deles fixou seus olhos no meu: "Poxa! É o fim uma menina sair na noite de calça jeans e um top qualquer e… chinelinho" – ele se referia às rasteirinhas. E continuavam completando os pensamentos uns dos outros: "Mas quando chega A-QUE-LA deusa poderosa arrasando com uma roupa de matar, linda, super perfumada, cabelos tinindo de limpinhos, sandálias altas, femininas até morrer…"

Acreditem, amigas! Eles adoram mulheres assim. E depois de alguns chopes, ficaram mais descontraídos: "Quando aparece uma garota assim, comentamos logo como ela é gata".

Meninas, vocês deviam estar comigo! E porque não puderam compartilhar desses momentos, não posso deixar de contar. Fui puxando, jogando lenha na fogueira para entender o que mais atraía os olhos e a pele deles. E sabem o que disseram? Alegria, bom humor, doçura e sensualidade. Mas nada erótico, beijo gostoso sem pegação doida, apenas romance. "Porque adoramos isso, mas é difícil admitir". "Então são românticos e escondem o jogo", afirmei, "mas adoram pegar as que se oferecem". E no tapa um retrucou: "Depende. A gente pode só tirar uma onda e pronto. Não vamos negar que é bom, mas estamos falando de paixão, né?" "Isso!", respondi. Pois é, outro quase sussurrando mostrou o que pensava: "Mulher tem que ser doce, Beth". E a opinião foi unânime… Essa coisa de ser gostosinha, feminina, voz carinhosa, toda melosa, faz qualquer macho ficar doido mesmo.

‘Se acha que um homem adora que a mulher jogue-o na cama e o arraste pelos cabelos no primeiro encontro, pode tirar isso da cabeça. Eles responderam que isso assusta e assim eles perdem o interesse

Eu estava a fim de desafiá-los. "Meninos, mas essa doçura toda tem que ter um toque de pimenta, estou certa?" Eles começaram a rir. E aquele charmoso e bonitão do início do texto olhou fundo nos meus olhos e disse: "Sem dúvida! Uma doce mulher, gostosa e cheia de charme, um furacão".

É, garotas… pelo jeito o negócio é tentar buscar estar próximo o bastante dessa energia toda do ser masculino. Eles querem tudo, e por que não? Quanto mais exigentes, mais nos cuidamos, tentamos ser fatais e especiais o bastante para passar por eles e despertar aquele "ah!" que emitem quando deixamos um rastro de "doce mulher" no ar…

Dicas:

- Se acha que um homem adora que a mulher jogue-o na cama e o arraste pelos cabelos no primeiro encontro, pode tirar isso da cabeça. Eles responderam que isso assusta e assim eles perdem o interesse.

- Caso costumem se encontrar no mesmo bar e boate, eles não telefonam porque sabem que vão encontrá-la no mesmo dia e local. Portanto, é bom dar um "perdido", assim eles sentem sua falta.

- Anotem essa: quando um homem se apaixona, embobece e a mulher entristece. Bem, se os homens gostam de mulher bem-humorada e doce, o negócio é lutar contra esse jeito de ser…

- Bem, depois conto mais pra vocês, porque esse papo foi demais! Por enquanto, vão praticando a essência gostosa que toda mulher tem e provoquem esse ar de "doce mulher". Eles simplesmente ficam loucos…

perfil

Consultora em comportamento, Escritora, Poetisa, Colunista, Blogueira. Consultora em Desenvolvimento Pessoal. Mestrado em Psicologia Social. Autora dos livros "Essa tal felicidade" em eBook e Mequiel – O caçador de sonhos. bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br

Erro ao estabelecer uma conexão com o Banco de Dados