Beth Valentim

Liberdade no amor

by Beth Valentim em março 23, 2015 | 11:08 am

images[9] (8)Como é bom sentir a paz do amor, de sua liberdade…

figura reproduzida

Difícil estar no amor com as asas abertas, os olhos fisgando os mares, paraísos indescritíveis como se esse voo fosse o último. E porque sempre no amor estamos a cobrar, a querer transformar o outro para preencher nossas necessidades…Carências, hostilidades emocionais…Desacertos… Enfim, a liberdade no amor existe, mas é preciso estar de bem com a vida pessoal para poder doar algo de bom para esse sentimento.

Não culpe coisa alguma. Nem a você, nem ao outro. Lute por dias melhores, faça do seu caminho um caminho de luz e que acendam as melhores lanternas do coração… E que possa transitar sem medo de ser feliz, porque ele precisa sentir-se assim .

Gostar de quem não merece.
Tentar suportar o insuportável.
Deixar-se ser manipulado.
Permitir que o outro faça o que desejar de sua vida…

Por favor, amor com liberdade não é amor fracassado, é amor sublime, amor que tem autoestima e quando é dessa forma que se ama o amanhã transparece, roga para ser desperto e tudo fica mais fácil, acredite.

Liberdade no amor é algo difícil de atingir, mas se somos pessoas que realmente buscamos algo melhor a cada dia, ele chega, ele toca, ele tenta, ele vive…

Recrie seu mundo, mas sem deforma-lo. Sabe?  Ele quer seus melhores retoques e não que o decepe.

Siga também Beth Valentim no Facebook, Twitter, Pinterest, Google+, Instagram, http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/, https://www.facebook.com/pages/Beth-Valentim/353994791376384?fref=ts

Quero a verdade, a realidade, os sonhos, mas que venha o melhor para mim

by Beth Valentim em fevereiro 24, 2015 | 4:04 pm

 

imagesCATXIY0T…Não caio mais em armadilhas…

figura reproduzida

Sonhar. Ter um trabalho digno. Exercitar-se na dignidade. Sentir os sonhos envolvendo a vida e motivando a alma…E se souber caminhar por entre vales límpidos a vida é linda, majestosa e faz brilhar como o sol quando apontamos em qualquer lugar.

Saber dizer não ao que foge a regra do ético. Sentir que vibrar por dentro não é só ter alguém ao lado, mas objetivos, direções definidas, planejamento de vida, enfim, saber curvar-se diante das dificuldades e superar o que for preciso para tocar a vida como ela merece.

Sou dessas pessoas que consegue separar o joio do trigo. Claro, nem sempre fui assim…Já senti dores profundas, mas aqui estou a olhar de frente para alguém que venceu.

Nem sempre ganhamos, sim, temos que aprender a perder. Porém, perder não é cair ao chão e ficar por ali junto a lama. Perder é a oportunidade dos reajustes, das manias serem resolvidas, remanejadas, e, dos talentos serem alvejados e saírem brilhando com o dom necessário de sentir-se vencedor.

A vida nos ensina. Ela é como um tapete mágico e que nos engana muitas vezes. O faz de conta, as páginas ilustradas e que tiram a concentração…Pois é, palavras ditas com o pseudo carinho…E se você não souber decifrar vai cair de novo e de novo e de novo…

Viver o momento é lindo, sim, eu também gosto. No entanto é bom que fique claro que eles podem trazer enganos fatais…Superar? Certo, mas por que não abreviar essas situações que açoitam a carne e fazem sentir frio por dentro por estarmos em lugares indefinidos.

Momentos… que sejam claros, que não nos levem como poeira em uma tempestade incontrolável…

Quero a verdade, a realidade, os sonhos, mas que venha o melhor. Pense assim também. Para que dessa forma aconteça, que me esfole toda, a você idem, mas que o tempo perdido seja recuperado e não mais sigamos em frente de mãos dadas com falácias idiotas. Que dirá vivências impertinentes.

Que possamos desvendar o valor próprio, o amor essencial e a ternura de ser reconhecida ou reconhecido como um ser humano especial…Isso sim vale a pena.

Verdade…
Realidade…
Sonhos…

Que venham, mas que tragam alegrias e oportunidades excelentes, porque se não for assim, ah, por favor, sigam seu caminho tosco…

http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/
Siga também Beth Valentim no Facebook, Twitter, Pinterest. Google+ e no Blog http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

Equilíbrio no amor entre outras coisas

by Beth Valentim em janeiro 27, 2015 | 1:54 pm

1gaivotas[1]…Voe alto, mas com o equilíbrio necessário…

figura reproduzida

Não tenho tragédias na vida nem esperanças demasiadas. Transito através da realidade com uma nesga do olhar nos sonhos. Aprendi que ser princesa é bom, mas que Borralheira me faz crescer o necessário. No ponto certo e sem um nem outro em lugar eterno,  mas vivendo na  equação que torna-me especial.

Muitas vezes deixamos que a vida nos leve sem equilíbrio. Soltamos as asas sobre furacões ou mesmo em mar aberto. É preciso aprender a voar sem riscos e somente os aprendizes das  boas metas conhecem essa estratégia.

O amor chega sem pedir licença e desarruma tudo… ou quase tudo. Despencam as argolas de aço de sua estrutura e pode até fraturar alguma vértebra do espirito. Verdade, como entender as coisas desse sentimento que te pega assim, desprevenido.

E enquanto você viver e eu também, que as desgraças das tragédias cheguem e se despeçam. E quanto às esperanças, deliciosos são seus frutos e que despertem nossa melhor parte. E se não der certo uma escolha retorne e refaça a rota, porque até os descobridores quando erraram se viram diante de novas terras.

Surpreenda-se quando estiver com os desejos aflorados e saia por aí tornando a vida alegre. Nunca desperdice o tempo das maravilhas, porque vai fazer falta um dia.

Equilíbrio é a tarefa primordial da vida e no amor e entre outras coisas pode ser que esbarremos em muralhas, mas se continuarmos tentando, não tenha dúvida, vai dar certo.

Pessoas bacanas são as que sempre sorriem apesar das dores. Não que estar triste de vez em quando seja ruim, mas a superação tem que ser maior do que a derrota.

E quando você chorar, por favor, não se entregue totalmente. Faz de conta que a loucura te ocupou e gargalhe e depois chore e gargalhe e chora…Nesse vai vem de sentimentos o equilíbrio faz a sua parte e vai deixar o coração mais leve, porque ele, o tal equilíbrio, também não gosta de estar na corda bamba e sim em uma ponte firme e que tenha uma direção fantástica.

Errar?

Tropeçar?

Sentir-se ameaçado?

Não tem importância, faz parte da vida. Tem coisas que a gente finge que não  entende para poder continuar, e, aqueles que conhecem bem os belos rumos sabem o que digo, porque sabedoria é mesmo um dom.

Boa sorte, siga, persiga e vença seus limites com carinho e determinação.

 

Siga também Beth Valentim no Facebook, Twitter, Pinterest. Google+ e no Blog http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

Feliz Ano Novo!

by Beth Valentim em dezembro 31, 2014 | 12:51 pm

large (5)[1]…Capricha,  porque é um novo tempo que se aproxima…

figura reproduzida

Eu gostaria de escrever algo divertido, que fizesse rir, mas o tempo é de reflexão. E como as horas passam depressa aqui vão poucas letras para que você não precise gasta-lo lendo palavras que falem de amor, perdão, solidariedade, amizade, verdade, filhos, sentimentos dignos, palavras que enobrecem a alma, olhar doce, abraço, lugares especiais, fé, beijo, Deus, força, determinação, foco, detalhes que são importantes na vida…E como disse antes, se continuar escrevendo sobre tantas coisas que poderíamos ter, fazer, sentir, enfim, viver, você pode perder tempo. E não sei se você é daquelas pessoas que não apreciam os blábláblás que preenchem o coração.

Pois é, e como as horas voam fica aqui o muito obrigada a todos que estão comigo nessa caminhada de luta, de superação, mas principalmente de amor a vida. E que possamos ter algo diferenciado no peito a fazer explodir de alegrias a alma e por essa razão deixar de lado o que nos tira a paz.

Um ano de excelentes conquistas e de vitórias.

Que a vida seja ocupada por momentos excelentes.

Que a sua família complete mais um ano unida e superando dificuldades, porque,  acredite, todas tem,  embora ache que somente a sua passa por conflitos.

E que em seu trabalho realize metas.

Quanto ao amor se tiver que ser será e não crie fantasmas que possam despertar emoções difíceis de lidar, que dirá,  falsas…

Bom ano!

Seja feliz!

Contabilize ganhos, não contabilize  perdas, porque vale a pena sentir o sopro da felicidade.

E que possamos estar juntos nos próximos 365 dias dando as mãos, torcendo pelas pessoas, não deixando o orgulho, a vaidade, o desespero e  a vingança ou o medo tomarem conta de seus passos. Quanto ao restante, reze, porque não conheço suas dificuldades, mas tenho certeza que sendo minha amiga ou amigo faz parte da tropa de elite que faz e desfaz, mas o que deseja mesmo é vencer.

Feliz Ano Novo ELA e ELE.

Beijos

Beth Valentim

 

Siga também Beth Valentim no Facebook, Pinterest, Twitter, Google+, http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/ entre outras mídias.

 

by Beth Valentim em | 12:37 pm

http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

Diferenças e afinidades

by Beth Valentim em dezembro 12, 2014 | 2:53 pm
Que delícia viver livremente e sem medo de ser feliz... figura reproduzida

Que delícia viver livremente e sem medo de ser feliz…
figura reproduzida

Coisas que importam e não importam quando existe amor

Não importa se as suas coisas são como as minhas. Se não nos amamos no mesmo tempo. Se os seus defeitos são diferentes dos meus.  Se sentimos algo complicado e mesmo assim tão devorador. Não importa, de verdade, o que importa é a alma diante disso tudo. A vida como se desgoverna quando estou contigo ou mesmo quando sinto que me quer e não aceita que isso aconteça,  e é  muito forte em seu coração.

Não importa se você não estiver comigo agora, porque sei que em pensamento está. Sobre seus medos? Eu diria que são muitos, mas eu também não me importo de lidar com eles. Sinto algo que difere de tudo, algo que diz que os sinos tocam como nos Contos de fadas. A minha pele sua, o coração acelera, a vida se transforma e seu cheiro invade a minha saudade.

Quantas afinidades apesar das diferenças, e, como tudo isso pode acontecer…

E nesse conflito de emoções nos entregamos, ficamos, beijamos, suamos, sentimos, trememos, gritamos, choramos…Ah e que como sentimos saudade…

E nessa paixão que sem sentido esvoaça tudo, também não importa nada, nada mesmo. Ela explode por dentro. Ela destrói paradigmas. Ela puxa as minhas, as suas, as nossas raízes.

Não importa se sou diferente, mas isso ou mais aquilo, também menos outro tanto de coisas que são miseras diante do tudo que nos acontece.  E também não quero entender sobre essas coisas, porque o que importa se estou ao seu lado e quando estou nos confundimos a tal ponto que não sei o que é meu e o que pertence a você.

E o que vale nisso tudo é o embrulho danado das sensações sentidas. Das risadas gostosas. Das línguas que se acariciam. Do ventre que procura o seu. A lágrima que rola em minha face da saudade que já sinto quando nos despedimos.

Entendo que o amor é assim, assim e ponto como costumo dizer. E certos amores realmente não se explicam, eles se instalam, penetram como invasores em cada poro e por lá, lá dentro da gente, estonteia tudo, o sangue corre solto, o pulso bate diferente, a brisa dos ares que nos ocupam se diferenciam e a liberdade do coração simplesmente atravessa os melhores caminhos que poderia ter conhecido.

Sabe?

Não importa mesmo, e, que se dane se importa para algumas pessoas, porque para nós, você sabe muito bem que jamais importou e também o que sentimos…Mas que tem que continuar acontecendo.

Por quê?

Não importa…

 

Siga também Beth Valentim no Google+, Pinterest, Facebook, Twitter e no Blog http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

 

 

 

 

Ser autêntico e honesto é mergulhar profundamente na alma

by Beth Valentim em novembro 6, 2014 | 3:14 pm

images[10] (23)…Em vez de mergulhar na lama tente mergulhar no fundo da alma…

figura reproduzida

Fugimos. Tentamos driblar a realidade. Inventamos o amor. Paixões desmedidas com sabor de fantasia. O trabalho em segundo plano como se as chances ocorressem sempre. E nessa estrada onde os espinhos machucam demais, você esquece de mergulhar na alma e examinar o tudo que por lá existe.

Seria mesmo necessário viver isso?

Com certeza…E se você deseja mesmo escrever uma bela história, saiba que desvendar seus mistérios é o necessário.

Palavras vazias preenchem o silêncio? De certo que não e você ludibria a verdade, foge do que está na cara e o amanhã vem como pedra grande que rola ribanceira abaixo e não pede licença para passar.

Ser autêntico, sim, enquanto não formos honestos não dá para seguir em frente. Isso exige um mergulho profundo na alma. A existência se expande e retorna, dá sinais e nem sempre são tão maravilhosos como imagina.
Quantas vezes você já olhou para o vazio e sequer conseguiu respirar fundo. O ar não vem, o choro também e aquela melancolia danada aperta o peito e deixa o esquisito infinitamente duro e ferido, ainda mais.

Sabe?
Nem sempre podemos driblar o que é verdade. Está na cara que aquela pessoa está dando um drible em seus sentimentos. É um blefe e mesmo assim você aposta. Se mostra todo, dá as costas para o que vem dizer que se não sair dessa a dor será maior.

Autenticidade.
Honestidade.

Em primeiro lugar esses sentimentos devem fazer parte de sua vida e depois reparta com o outro as alegrias. Se não for assim, pode crer, nada será limpo, claro, especial e transparente, porque até na natureza quando o nublado acontece deixamos de enxergar o que existe pela frente. São as “pegadinhas” naturais e portanto, é necessário conhecer o caminho para não enfrentar o terror do imprevisto maldoso e que nos faz perder valores, deixar que o auto amor seja preservado e sem ele você não vive, apenas nasceu e nada vale ser assim, um ser sem alma autêntica, honesta e real.

*** Siga também #bethalentim  no Facebook, Twitter, Pinterest, no Blog http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/***

A verdade pode fazer todo o resto parecer mentira

by Beth Valentim em setembro 22, 2014 | 5:48 pm

images[5]O melhor a fazer diante da verdade é entender tudo o que passou…E depois, decidir…

figura reproduzida

Será?
Pois é, o que dizer sobre a verdade e a mentira. Mas uma coisa é certa, a verdade e a mentira são feitas de detalhes e são esses detalhes que somam ou minimizam o total. A totalidade do que foi realizado e do que foi vivido e somente nesses detalhes podemos encontrar as razões pelas quais devemos seguir em frente ou não com alguém depois de enfrentar a realidade.

A verdade faz todo o resto parecer mentira. Dependendo da verdade, pode sim. Se ela fez sua história estremecer, então ela pegou pesado e atacou nos valores morais e emocionais mais íntimos daquilo que acredita.

Perdoar é mesmo uma obra de arte. Essa foi uma frase que escrevi em um dos meus livros, e, realmente passar por cima de uma desilusão ou decepção é coisa de mestre. Sabe como é, para se chegar a esse patamar é obra de muita sabedoria, será que já somos capazes de estar diante dos códigos essenciais da verdade? Porque se perdoar vai ter que superar, mas se as avenidas da próxima etapa estiverem com cacos de vidro, irá ferir-se eternamente.

Não dizer a verdade, esconder um deslize, isso estaria correto? Talvez sim, talvez não. Atualmente uma traição é mesmo discutível, sei que está torcendo o nariz, mas é mesmo assim. Uma aventura, um beijo, não afetaria uma relação por inteiro. No entanto se o parceiro ou parceira viveu outra relação por algum bom tempo onde aconteceu carinho, paixão e outros sentimentos, bem, aí sim os laços do seu podem ter sido afrouxados. Por essa razão não é possível resgatar? Sim, claro, que sim, mas é preciso maturidade psicológica, porque maturidade nada tem a ver com cronologia ela é mesmo psicológica. E se você for capaz de esquecer os fatos, siga em frente e dê uma nova chance ao amor. No entanto, se for para toda vez que brigar relembrar essa tal traição com envolvimento, o melhor é fazer uma escolha mais especial para sua vida. Com certeza está na hora de ser mais feliz e dessa forma não tem jeito, vai tropeçar a todo momento. O problema não é perdoar, é confiar de novo…Estaria preparado ou preparada? Porque é mesmo uma arte perdoar…

Tem pessoas que necessitam saber da verdade para continuar, outras não saberiam lidar com ela. Existem verdades que são como lanças envenenadas que cravam no peito. E podem ter algumas que fazem a limpeza necessária para um novo tempo.

Enfim, que cada um seja responsável por suas escolhas, porque somente você, eu, podemos decidir o que vai doer menos. E se por acaso tiver dúvida, pare e reflita, pense e depois decida, porque na hora da verdade todo o resto pode parecer mentira, mas quem sabe se a melhor opção seria desconstruir para reconstruir?

Viu?
Nada fácil, mas eu não disse que era, apenas aqui fica um texto para que pense bastante antes de resolver o que é melhor, porque o ansioso não resolve coisa alguma, ele livra-se daquilo que incomoda e momentaneamente  e após alguns dias a culpa, a dúvida e a tristeza podem chegar com força em sua alma.

Siga também Beth Valentim no Facebook, Twitter, Pinterest, Google+ e em seu blog: http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

Meus pensamentos

by Beth Valentim em agosto 26, 2014 | 3:50 pm

images[4]Meus pensamentos…Sempre os buscava e onde estivessem eu queria vive-los…

figura reproduzida

Desde pequena vivia com um turbilhão de ideias rondando a minha mente. Algo como um zumbido ficava mostrando que eu teria que ser alguém que sempre sonhei. Não importava se fosse dar trabalho ou se a minha família me avaliasse como esquisita, estranha…porque dentro de mim morava o desejo enorme de sair por aí e descobrir pessoas, ler, enfrentar almas difíceis e compartilhar a vida com elas em harmonia.

E sendo assim, a vida me ensinou muitas coisas. No inicio achava que seria fácil conviver com tudo, seja no colégio ou quando fosse escolher a carreira. Sei lá o que eu gostaria de ser, sinceramente nunca havia imaginado ser algo especificamente falando.

E o tempo passou. Vivi problemas, era quieta, mas ao mesmo tempo a inquietude do coração transbordava. Subia e descia ladeiras em minha bicicleta. Fazia curvas. Esperava o transito passar. Olhava para o sol, vislumbrava a lua.

Minha família era interessante. Eu a amava, mas tínhamos comportamentos tão diferentes. Todos se respeitavam muito e quando desfrutávamos de um passeio, viagem, meu pai cantava dirigindo o carro e todos faziam o coro para alegra-lo, embora a música fosse de matar de cafona.
Mas uma coisa é certa. Se amamos alguém e esse alguém tem um jeito diferente, mas que o faz feliz, por que não entender e aceitar. Deixar de lado as criticas, julgamentos…Fazer de conta que é gostoso ser assim se lhe faz bem.

No entanto a vida não é assim tão simples, não é mesmo?
As pessoas apontam erros, manifestam suas criticas como se fossem teorias fantásticas. Visitam nosso intimo sem ser convidadas. Tiram nossa pele para ver o que está por dentro sem permissão. E por que isso acontece…

Meus pensamentos são tão românticos, talvez subjetivos demais e é melhor guarda-los, porque nem sempre os olhos da alma estão espertos para entendê-los.
E enquanto a vida foi crescendo em mim e fazendo-me adulta, senti coisas impressionantes. Frustração, compaixão, medo, alegrias, tristezas e decepções, mas, contudo uma coisa me fez continuar inteira e me amar mais, percebi que o amor próprio era no final das contas, respeito. Respeito por minha pessoa como ela é, pela individualidade. Aprendi que as pessoas são diferentes e antes como eu falava muito, resolvi falar menos e observar mais. Olhar com olhos macios e não com a dureza de um olhar avaliativo.

E quando agora me vejo distante daquele tempo, sinto saudade daquela luta, mas tenho certeza que outras estão por aqui para serem superadas.
Talvez tenhamos que nos transformar em belos guerreiros todos os dias. Covardes não acordam bem, certo? Valentes dignos, sim, são tão bonitos e despertam com seus olhos de luz.

E assim são meus pensamentos…Eles que vão e voltam de um tempo a outro, mas quando se juntam, unem-se, ficam assim, talvez sensíveis demais ou quem sabe, de acordo com quem os lê e avalia, fortes, muito fortes.

E para quem ainda duvida que viver é atravessar muitas ideias, reflexões e deixar os pensamentos fluírem, aqui estão os meus, e, acredite: eles me ensinaram muitas coisas lindas. A mais importante é que a vida não é simples, mas a felicidade, pelo contrário, é simples e nos espera sempre de braços abertos…Sendo assim, nunca se esqueça, faça a sua parte, pequena que seja, mas somada a outras tantas vai resultar em um benefício grandioso.

Siga Beth Valentim no Facebook, Twiiter, Pinterest. Google+ e no Blog:
http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

O amor nas redes sociais

by Beth Valentim em agosto 7, 2014 | 4:32 pm

images[5]…Ei! Já esteve em uma situação como essa? Cuidado! Você pode estar sofrendo da Síndrome das Redes Sociais…

figura reproduzida

Papo sério esse, claro que você já se pegou rastreando os passos do ex ou da ex ou mesmo da atual ou do atual. E apesar das dores no estômago, do ciúme, da posse, das fotos dele ou dela sorrindo e parecendo estar feliz mesmo depois do término, continua no desespero de olhar, investigar, entrar no facebook, instagram etecetera e tal dos amigos da tal pessoa e a vida torna-se um inferno.

E no amor a coisa pega, evidente que tudo por ali é escancarado. Aquele comentário sutil que deixa no ar mil e umas interpretações. A roupa que você deu de presente e agora faz parte de night do ex ou da ex. E os lugares que somente vocês dois frequentavam? Aquele restaurante a luz de velas, o bar gostoso de curtir, a estrada que mesmo sem seta alguma ou placa você reconhece na palma da mão. Pode isso?

Não pode, mas que o vicio está propagado, está.

A ex amiga é alvo de especulação. Sai com as outras e as tais outras nem avisam. Você fica cabisbaixa, afinal a crise de rejeição vem com força total nesses casos. Pontuo aqui o lado feminino de ser, porque mulher sofre demais com esse fato. A viagem que tanto planejou com elas, e, agora está fora da jogada…Preferências a parte, é de doer mesmo…Mas prefere seguir, consultar, ver de novo…Afe…

Bem, já escrevi por aqui que todos no instagram são instafelizes, aliás, #instafelizes, claro. E ninguém iria postar uma foto nas mídias sociais chorando, descabelada ou descabelado, com ares de quem está vivendo uma crise, certo? Então, isso quer dizer que estar sorrindo, com tudo em cima não quer dizer que a felicidade esteja adorável. Mas você quer porque quer acreditar que a ex ou o ex está vivendo o paraíso, curtindo horrores e o melhor é ficar mesmo triste e sentindo-se infeliz porque foi deixada ou deixado de lado.

O amor nas redes sociais tem mesmo dado o que falar…Todos nos tornamos investigadores, mas por vezes precários. E aprendi que “quem procura acha” e se continuar investigando vai encontrar mesmo.

Confirmar presença em uma festa? Isso é verdadeiro, falso ou nenhuma das respostas anteriores?
Saiba que a alternativa “C” é a mais correta. Quem diria que agora esse espaço virtual também confunde no quesito evento…Você compra roupa nova, até lingerie, e, chega na tal festa o tal ou a tal nem apareceu. E no caso do homem fica todo todo a procura da garota, mas ela também já aprendeu que o melhor a fazer é dizer que vai, confirmar, e, ir para outras bandas.

Então por que você continua nessa de procurar e encontrar e preferir passar o dia desesperada ou desesperado porque viu algo que poderia ser verdadeiro ou falso ou então, “nada a ver”…Bem, a escolha é sua. Nesse mundo a orgia da felicidade existe como jamais existiu e é até mesmo bom que todos sejam famosos por um dia para aliviar as dores, a melancolia, sair da rotina…Mas timbrar os fatos como se fossem lei, cuidado, mas cuidado mesmo, porque o que parece nem sempre é e muito mais o que se diz por ali é de fato real.

O amor e as redes sociais tem crescido até na troca entre as pessoas, muitos se conhecem por ali e até começam a namorar, casam, enfim, tudo vale a pena, mas não perca seu tempo validando seus sentimentos nesse espaço de ninguém, porque por ali falam o que querem ou mesmo deixam o silêncio aterrorizante de que há dias a pessoa não entra por lá, por cá, por acolá…Ufa! Deve ter casado! Noivou! Conheceu alguém importante…Agora já era..

Eu hein, por favor sai dessa! Curta esses momentos para usar com sabedoria porque em terra de ninguém quem é rei? Quem seria rainha?

E por falar em amor, seja tradicional, porque ele ama isso, viver em paz, sem discórdia, e, ainda não está acostumado a ser “marcado”, “compartilhado” receber “#” e outras patentes mais…
Combinado?

Siga Beth Valentim também no Facebook, Twitter, Pinterest, Google+ e no Blog: http://bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br/

perfil

Consultora em comportamento, Escritora, Poetisa, Colunista, Blogueira. Consultora em Desenvolvimento Pessoal. Mestrado em Psicologia Social. Autora dos livros "Essa tal felicidade" em eBook e Mequiel – O caçador de sonhos. bethvalentimcoisademulher.blogspot.com.br

Erro ao estabelecer uma conexão com o Banco de Dados